{description}

Ex-secretário de Cabral e delegado são presos pela PF

Eles são acusados de fraudar projeto de fornecimento de pão no sistema penitenciário do Rio de Janeiro

A Polícia Federal cumpre mandados de prisão, busca e apreensão nesta terça-feira (13/3) contra fraudes no sistema penitenciário do Rio de Janeiro na gestão do ex-governador Sérgio Cabral, em mais um desdobramento da Operação Lava Jato.

Entre os alvos, estão o ex-secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel César Rubens Monteiro de Carvalho, e o delegado Marcelo Martins, atual Diretor Geral de Polícia Especializada. Ambos foram presos. A corporação cumpre ainda outros 12 mandados de prisão.

O grupo é acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção, além de apropriação de dinheiro público (peculato) e fraude de licitação. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), teriam sido desviados dos cofres públicos R$ 73 milhões.

De acordo com as investigações, Marcelo Martins teria recebido (antes de assumir o atual cargo), mesada no esquema de fraudes. Segundo auditoria do Tribunal de Contas do Estado, a Seap pagava duas vezes pelo pão que era fornecido aos presos. Um contrato era para o fornecimento do pão e outro para comprar os ingredientes

A fraude foi descoberta em maio do ano passado. O projeto era um incentivo para presos que quisessem trabalhar na padaria em troca da redução da pena. Porém, a suspeita é de que o benefício foi concedido até a detentos que não trabalharam.

Aguarde mais informações