{description}

Operação do Gaeco coloca prefeito de Bela Vista na mira de uma CPI

Oito pessoas estão presas temporariamente, entre elas servidores públicos, empresários de Caracol e secretários da Prefeitura de Bela Vista.

Vereadores de Bela vista cobraram atitudes severas a respeito das denuncias envolvendo a secretaria de saúde e secretaria de educação na cidade de Bela Vista no estado do Mato Grosso do Sul, onde o prefeito Reinaldo Piti (PSDB) perdeu o apoio da própria base e agora enfrenta a maior oposição na Câmara de Vereadores e da população que conheceu uma realidade pela que a cidade e a população se encontravam abandonada com ruas intransitáveis sendo tomadas pelo mato, com escolas fechando e o sistema de saúde caótico.

A cobrança dos vereadores a respeito da operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) realizada no município que apurou um prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos, esta situação colocou o atual alcaide da cidade na mira direta de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) e nos próximos dias o mesmo deve responder ante os integrantes do legislativo que não encontram outra saída ao alcaide que devera entregar a sua renuncia ou enfrentar a CPI assim como afrontou as recomendações do Ministério Publico nos casos de possível nepotismo na administração municipal.

Segundo o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), o esquema fraudava licitações e contratos com a prefeitura para a prestação de serviço público de transporte de Bela Vista. Conforme as investigações, o prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 1 milhão.

Oito pessoas estão presas temporariamente, entre elas servidores públicos, empresários de Caracol e secretários da Prefeitura de Bela Vista.

Os vereadores cobraram medida amarga do prefeito municipal, com a demissão imediata das duas secretarias envolvidas diretamente nas investigações.

Durante a coletiva os vereadores cobraram do Poder Executivo atitude, “providências urgentes” diante da denúncia. “Não se pode um secretário ser investigado e continuar à frente da pasta”, argumentaram os parlamentares.

Os fatos e a denuncia foram apurados e é preciso também um posicionamento do prefeito quanto aos secretários que estão sendo investigado sobre denúncias de corrupção.

De acordo o vereador, presidente Xitinho, e necessário que o prefeito tome providencia urgente, para que a população não seja a maior prejudicada, a câmara esta atenta e fiscalizadora, primando pela ordem e respeito com a comunidade.

Vereadora Fabrizia Tinoco fez duras cobranças, afirmando que de imediato as duas secretarias envolvidas sejam demitidas por justa causa, por respeito à população, Bela Vista não pode ficar manchado pelo mau uso de recursos públicos que deveria beneficiar o cidadão.

O vereador Johnys Basso, comentou que não pode se fazer farra com o dinheiro publico, por isso e necessárias medidas drásticas, levantar a fundo as investigações, e propôs a criação de CPI – Comissão Parlamentar de Investigação, para junto com o MPE, colher todas as provas necessárias para desvendar a trama que se instalou em Bela Vista, lesando o contribuinte.

Gutierres, afirmou que a prisão dos envolvidos demonstra a gravidade dos fatos que estão ocorrendo no município, por isso temos a obrigação de acompanhar essa denuncia e dar uma resposta para a comunidade, que não agüenta mais fatos dessa natureza.

Ramão Paredes comentou que esta atento as denuncias, e que atitude deverá ser tomada imediatamente, pois ninguém e conivente com o que aconteceu, e nós estamos trabalhando para melhorar a nossa cidade e fatos dessa natureza não pode atrapalhar o desenvolvimento da cidade, e não iremos nunca concordar com a falta de seriedade na administração.

Diogo Murano alertou para o momento grave que o município passa, e que não vai compactuar com nada que esta sendo feito de errado, e que os vereadores estão atentos e irão tomar as atitudes necessárias, para o bem da comunidade, pois que sofre com isso e a população.

Hemerson Buiu comentou que e um momento triste para o município, e preciso uma providencia, e nós vereadores temos a responsabilidade de fiscalizar e dar uma resposta a comunidade, porque o dinheiro publico tem que ser respeitado.

Participaram da coletiva o vereador, Presidente da câmara municipal de Bela Vista, Demecio Takeschi Higa, Fabrizia Tinoco, Hemerson Buiu, Johnys Basso, Rubens Nunes, Ramão Paredes, Diogo Murano e Francisco Leite Gutierres.

Com informações Porã News