Polêmica

VÍDEO: Monark defende que quem consome pedofilia não deve ser preso

Via Redação | Publicado por Administrador | às 10:23:15

Em mais uma declaração inacreditável - e totalmente destituída de embasamento legal -, o apresentador Monark, que já defendeu a existência de partidos nazistas, afirmou que acredita que não é crime consumir pedofilia e que os pedófilos que só assistem às produções não deveriam ir para a prisão.

A declaração se deu em decorrência de uma discussão sobre o caso PC Siqueira, que virou alvo de investigação por pedofilia após vazamento de mensagens atribuídas a ele.

Em vídeo que circula nas redes sociais, ele pergunta a Newman LM, convidado do Monark Talks nesta sexta-feira (12), se considera PC Siqueira pedófilo.

O convidado devolve a pergunta: “você acha que um sujeito que tem pornografia infantil é um criminoso?”

AMEAÇA?

Punido por apologia ao nazismo, Monark reaparece nas redes: “Férias acabaram. Se preparem”

Monark, então, divaga por um tempor e responde: “Eu não sei se ele é um criminoso. Eu acho que o crime está em você produzir e divulgar. Mas, que é uma parada que você vai falar: puta, esse cara não bate bem das bolas. Com certeza é... Entendeu?”.

E prossegue: “Mas, criminoso eu não sei, entendeu. Não sei. Um cara que é pedófilo, porque eu gostaria de prender ele? Se ele estivesse ameaçando outras crianças. Entendeu? Se ele está assistindo uma parada é uma merda, é uma atitude de bosta do caralho… É bem esquisito, eu não seria amigo dessa pessoa, mas eu não sei se ele deveria ser presa, entendeu? De verdade, assim, entendeu… Porque o crime de verdade é você expor uma criança, entendeu? ou você abusar de uma criança, na minha opinião. Ou não?”.

O Estatudo da Criança e do Adolescente é claro em seu artigo 241-B que é crime a “posse de material podófilo”, além da “utilização de criança ou adolescente em cena de sexo explícito ou pornográfica”. do “comércio de material pedófilo”, da “difusão de pedofilia”, do “simulacro de pedofilia” e do “aliciamento de crianças”.

“Para efeito dos crimes previstos nesta Lei, a expressão “cena de sexo explícito ou pornográfica” compreende qualquer situação que envolva criança ou adolescente em atividades sexuais explícitas, reais ou simuladas, ou exibição dos órgãos genitais de uma criança ou adolescente para fins primordialmente sexuais”, diz o ECA.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest