STF - Supremo Tribunal Federal

STF coloca tornozeleira eletrônica em 8 bolsonaristas de MS presos em Brasília

Via Redação | Publicado por Administrador | às 11:36:52

Mário José Ott, morador do antigo Assentamento Itamarati, foi liberado com monitoramento. (Foto/Reprodução)

Dos 32 presos listados com documentos de Mato Grosso do Sul, 8 foram liberados mediante uso de tornozeleira eletrônica, segundo divulgado pela Seape (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) do Distrito Federal. A conversão foi deferida pelo STF (Supremo Tribunal Federal), após análise das audiências de custódia.

A lista dos presos foi liberada pelo STF por RG (registro geral) e, neste recorte, constam 32 nomes provenientes de Mato Grosso do Sul.

A partir desta lista, foi atualizada a liberação dos homens e mulheres, que estavam presos no CDPII (Centro de Detenção Provisória II) e na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, respectivamente.

Pela lista, foram liberados com uso de monitoramento eletrônico:

1 - Jeferson Franca da Costa Figueiredo, 29 anos

2 - Leandro do Nascimento Cavalcante, 42 anos

3 - Ricardo Moura Chicrala, 33 anos

4 - Elaine Ferreira Gonçalves, 43 anos

5 - Madalena Severa do Santos, 45 anos

6 - Maria Aparecida Barbosa Feitosa, 47 anos

7 - Valéria Arruda Gil, 30 anos

8 - Mario José Ott, 59 anos

Dos 8 liberados, foram encontradas referências em Campo Grande de Elaine Ferreira de Gonçalves, sendo residente no Jardim Petrópolis. Ela está sendo cobrada judicialmente de dívida atualizada em R$ 3,457 mil, por compra de material fotográfico, em contrato que atuou como avalista.

Destes nomes, Mario José Ott e Valéria Gil já apareciam em levantamentos anteriores feito pelo Campo Grande News. Ott mora no antigo Assentamento Itamarati, em Ponta Porã. Valéria é de Campo Grande, mas mora em Campo Mourão (PR), mas ainda tem família em MS.

Além dos nascidos ou que constam com RG de Mato Grosso do Sul, a reportagem havia listado o eletricista Altino Pereira Bispo, que seria do Piauí, mas é morador de Chapadão do Sul. Conforme o Seape, o documento dele é do Distrito Federal. Ele também consta como liberado mediante uso de tornozeleira eletrônica. Para os que não foram beneficiados com a restrição alternativa, o STF converteu flagrante em prisão preventiva.

Presos – Outros nascidos ou residentes em MS que não constam na lista de liberados são José Paulo Alfonso Barros, 46 anos; Djalma Salvino dos Reis, 45 anos; Fabio Jatchuk Bullmann, 41 anos; Ivair Tiago de Almeida, 47 anos; Cassius Alex Schons de Oliveira, 48 anos; Eric Prates Kobayashi, 40 anos; Rodrigo Ferro Pakuszewski, 28 anos; Fabrício de Moura Gomes, 45 anos; Diego Eduardo de Assis Medina, 35 anos; Antônio Plantes da Silveira de 53 anos; Franceli Soares da Mota, 51 anos; Joci Conegones Pereira, 52 anos; Silvia Adriana Nogueira dos Santos, 50 anos; e Ilson Cesar Almeida de Oliveira, 45 anos.

Altino Bispo é do DF mas é casado com assentada em MS. Valéria Gil é de MS, e mora em Campos Mourão (PR). (Foto/Reprodução)

Altino Bispo é do DF mas é casado com assentada em MS. Valéria Gil é de MS, e mora em Campos Mourão (PR). (Foto/Reprodução) (CAMPO GRANDE NEWS)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest