CUIROSIDADE

Sky Cruise: você viajaria em um hotel-voador movido a energia nuclear? Confira fotos e vídeo do avião

Via | Publicado por Administrador | às 06:42:33

Mesmo com o crescimento da energia verde, a fusão nuclear ainda alimenta muitas facetas de nossas vidas. Felizmente, as férias movidas a energia nuclear continuam sendo uma área amplamente inexplorada do mercado.

Até agora, no entanto. Hashem Al-Ghaili, ‘comunicador de ciência e produtor de vídeo’, causou um grande alvoroço nas redes sociais após publicar um vídeo mostrando um novo conceito de “cruzeiro no céu” criado por Tony Holmston – um hotel voador que pode transportar luxuosamente mais de 5 mil passageiros.

Devido a seus 20 motores movidos a energia nuclear, o ‘Skytanic’ (ou ‘Flytanic’, se preferir, já que nenhum deles inspira muita confiança) não precisa pousar e, em vez disso, ele navega sem parar acima da linha das nuvens, oferecendo a vista de um nascer e pôr do sol espetacular, além de céus noturnos gloriosos e a promessa de ver a aurora boreal de perto.

Nele, os passageiros seriam transportados em aviões convencionais e jatos particulares que vão até o hotel-voador, que seria acessado por um elevador externo. Uma vez a bordo, eles desfrutariam de uma vida luxuosa, com direito a um deck de observação de 360 ​​graus na cauda, além de um enorme saguão com shopping centers, instalações médicas de última geração e todas as armadilhas usuais de um navio de cruzeiro no mar no corpo principal do avião.

Sobre a turbulência, o sistema de inteligência artificial do hotel-voador promete prevê-la com antecedência e usar uma tecnologia semelhante à de cancelamento de ruído para equilibrar os solavancos, para que os passageiros “deslizem sobre as vibrações com facilidade”. Algo particularmente útil se você estiver dando um mergulho na piscina da aeronave quando uma turbulência ocorrer.

Em resposta ao seu vídeo, Al-Ghaili disse que é apenas um conceito, mas que ele sonha com “um futuro onde essas coisas possam existir”. Ele respondeu aos críticos com uma frase de Albert Einstein: “Se no início a ideia não é absurda, então não haverá esperança para ela.”

Mas ele também acredita na ciência: “Espera-se que pequenos reatores nucleares que possam alimentar aviões estejam prontos na década de 2030. O Reino Unido está trabalhando em um reator nuclear modular pequeno que deve começar a operar em 2029, e os EUA estão investindo pesadamente em pesquisa de fusão nuclear comercial”.

“Com apenas alguns ajustes no design, fusão nuclear e aerodinâmica adequada, o cruzeiro no céu poderá um dia decolar e transportar milhares de passageiros acima das nuvens”, complementa Al-Ghaili.

O público reagiu com elogios e críticas, e alguns apontaram o custo de um projeto desse porte, o que provavelmente elevaria os preços dos bilhetes e faria da experiência algo disponível apenas para os ricos. Como um sábio colocou nos comentários: “Tenho certeza de que conseguiria pagar um ingresso para o deck mais baixo, sem espaço para as pernas e sem acesso ao lounge”.

Embora a ideia de viajar em um hotel voador movido a energia nuclear possa não parecer a maneira mais relaxante de aproveitar as férias, certamente não é nada comparado ao inferno comum de se espremer em um pequeno assento ao lado de uma criança gritando por dez horas. (Forbes Brasil)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest