Publicidade

PMCG
Saúde

Santa Casa retoma serviço ambulatorial e cirurgias eletivas a partir de hoje

Via Redação | Publicado por Administrador | às 08:57:31

Santa Casa informa que a partir de hoje (9) irá retomar gradativamente os atendimentos ambulatoriais e as cirurgias eletivas via Sisreg (Sistema Municipal de Regulação). Os procedimentos haviam sido suspensos desde a quinta-feira (4), por conta de impasse na renovação do contrato com a prefeitura de Campo Grande.

Segundo assessoria da Santa Casa, ontem (8), foi realizado termo aditivo ao contrato de 2021, apresentado pela direção e que possibilitou a retomada dos atendimentos. A portaria desse termo ainda deve ser publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) para que, após isso, seja depositado o valor ao hospital.

Foram 5 dias de paralisação na realização de cirurgias eletivas e três para o atendimento ambulatorial, já que esse serviço não é prestado regularmente aos finais de semana.

De acordo com os dados divulgados pela unidade hospitalar por dia são realizadas em média 380 consultas no ambulatório geral, 134 no ambulatório de ortopedia, além das 200 consultas para cirurgias eletivas.

O contrato do hospital com o Município está vencido há cerca de dois meses e no dia 28 de julho foi emitido um alerta informando sobre a falta de insumos e dinheiro para o pagamento dos funcionários da Santa Casa. No dia 27 do mesmo mês uma reunião foi feita, mas terminou sem nenhum consenso.

Ontem, enfermeiros e técnicos de enfermagem iniciaram paralisação, em protesto ao atraso nos salários de julho. Com o termo aditivo, segundo a nota do hospital, será possível pagar os salários, o que não foi feito ainda por questões burocráticas, segundo a assessoria.

“Vale destacar que todas as questões internas para o processamento da folha de julho estão prontas desde a última sexta-feira, dia 5/8, aguardando apenas os recursos necessários”, informou hospital.

No dia 28 de julho, o hospital fez alerta para falta de insumos e caixa para pagar funcionários, em razão de desequilíbrio econômico nos pagamentos da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública).

A reportagem entrou em contato com assessoria da Sesau e aguarda retorno. (CAMPO GRANDE NEWS)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest