Publicidade

Campo
Brasil

Sai ou Fica? Mandetta que honre juramento de médico, fique com a ciência e não se dobre a Bolsonaro, diz Fábio Trad ​  ​

O deputado federal Fabio Trad (PSD-MS) defendeu que o ministro mantenha o discurso, mesmo que lhe custe a demissão do governo.

Via Redação | Publicado por Administrador | às 16:37:38

Primo de Luiz Henrique Mandetta, o deputado Fábio Trad (PSD-MS) avaliou, em entrevista ao Congresso em Foco nesta quarta-feira (25), que o ministro da Saúde ficou em uma situação política extremamente delicada após o pronunciamento em que o presidente Jair Bolsonaro minimizou a gravidade do coronavírus, contrariando suas orientações desde o início da pandemia.

Para ele, o ministro deve ficar com a ciência mesmo que isso lhe custe o cargo. “Mandetta, eu o conheço há mais de 40 anos. Permita-me um conselho de quem tem seu sangue nas veias: a dignidade de um homem está acima de cargos. Não fuja do juramento que fez na sua formatura. Fique com a ciência. Se isto lhe custar o ministério, paciência. Sangue não vira água!”, publicou o deputado no Twitter.

Em entrevista ao Congresso em Foco, Trad cobrou uma posição do primo. “Depois de ontem com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, o ministro Mandetta vai ter que tomar uma posição”, disse Trad.

O deputado é irmão do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), que foi infectado pelo covid-19. Na avaliação do congressista, ou Mandetta mantém as recomendações técnicas, correndo o risco de virar alvo do presidente, ou compactua com o discurso de Bolsonaro, recuando em tudo o que disse até agora.

(…)

Primo de Mandetta, o deputado federal Fabio Trad (PSD-MS) defendeu que o ministro mantenha o discurso, mesmo que lhe custe a demissão do governo.

“Ele fez um juramento ao se formar, pela ciência, e não pela politicagem. Entre Hipócrates e Bolsonaro, pela integridade intelectual de Mandetta, tem de ficar com Hipócrates”, afirmou o deputado ao jornal O Estado de S. Paulo e ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Dentro do DEM, há forte pressão para Mandetta não aderir ao discurso de Bolsonaro. Entre outra razões, porque haveria desgaste político de governadores e prefeitos que estão seguindo estas orientações.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest