Publicidade

Trabalho
Cultura

Projeto ensina violoncelo de graça aos sábados e ainda há vagas

Via Redação | Publicado por Administrador | às 09:47:32

Para quem se interessa em aprender um novo instrumento ou se aperfeiçoar no violoncelo, um projeto realizado aos sábados é a chance. “Orquestra de Violoncelos de Campo Grande”, é o projeto que nasceu para difundir o instrumento no estado e a participação é gratuita.

As aulas são realizadas no Centro Cultural José Octávio Guizo. São quatro horários, com duas turmas que atendem no total 21 alunos – o projeto previa, inicialmente, 30 alunos, mas foi readequado devido à pandemia – durante 11 meses.

Além do aprendizado, os professores querem criar uma orquestra de violoncelos para realização de concertos e demonstração do aprendizado dos alunos durante todo o projeto.

O projeto é realizado pelo professor de violoncelo Marcelo Gerônimo da Silva “O timbre dele (instrumento) é muito agradável, combina com vários gêneros musicais, tanto o clássico como o popular, e pode ser usado como orquestra, porque tem o registro grave, médio e agudo, soa muito bem. Quando ouvi pela primeira vez, fiquei apaixonado”, descreve.

Marcelo estuda música desde os 10 anos. Começou com violino e mudou para o violoncelo, em 2004. Em 2007, entrou para a Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande, em 2012, formou-se no curso de Música, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Há cinco anos, montou a Orquestra de Violoncelos de Campo Grande.

Ele diz que teve muita dificuldade no início em fazer aulas de violoncelo em Campo Grande, porque aqui não tinham professores. “Eu fui para São Paulo fazer aulas. Mas hoje, com o projeto, a ideia é expandir o movimento do violoncelo aqui em Campo Grande. O projeto tem alunos de várias idades, desde dez até 60 anos. A nossa intenção é levar a música até as pessoas, oportunizar o aprendizado”.

As aulas também trabalham a concentração, respeito, porque tem a pausa das músicas, que exigem respeito a quem está tocando, coordenação motora, matemática – porque tem a contagem de tempo – ouvido e audição. “Hoje em dia, muita gente só quer falar, não quer ouvir. A música exige ouvir, mexe com os sentimentos, traz lembranças”.

Quem quiser participar do projeto, ainda dá tempo. As aulas contemplam iniciantes e também alunos que já têm contato com o violoncelo. Mas para participar, o aluno deve possuir seu próprio instrumento.

Há uma lista de espera para novos estudantes, que vão sendo inseridos caso haja desistência. Interessados podem entrar em contato com o professor Marcelo Gerônimo pelo telefone: (67) 99121-6182.(CAMPO GRANDE NEWS)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest