PMCG - Prefeitura Municipal de Campo Grande

Prefeita assina ordem de serviço para obras de revitalização da antiga rodoviária de Campo Grande

Via Redação | Publicado por Administrador | às 07:59:41

Prefeita de Campo Grande Adriane Lopes (Patriota), participa nesta sexta-feira (1), da assinatura da ordem de serviço para início das obras de revitalização da parte pública do Terminal Rodoviário Heitor Eduardo Laburu (antiga rodoviária da Capital).

De acordo com a Prefeitura Campo Grande, o encontro está previsto para acontecer às 9h d hoje, na Rua Dom Aquino, esquina com a Joaquim Nabuco, Centro da Capital.

Contrato de Prefeitura com empresa

Em junho deste ano, foi publicado o contrato com a empresa NXS Engenharia, para reforma da área pública do Terminal Rodoviário. O valor fechado é de R$ 16.598.808,77.

Aguardada desde o fechamento do embarque e desembarque de passageiros em viagens de ônibus, a requalificação promete ao entorno vida nova. O restante do espaço, que seguiu aberto, é particular.

A licitação finalmente foi aberta em 31 de março de 2022 por R$ 19 milhões - 16,5 milhões foi o valor que empresa vencedora ofereceu e que, portanto, foi contratada.

Algumas estruturas vão ser mantidas, mas será também instalados jardim vertical, espaço de descanso e estacionamento. A obra está estimada para ser concluída em 1 ano.

Antiga rodoviária

Desde que a nova rodoviária de Campo Grande foi inaugurada, em 2010, o antigo prédio localizado no Centro passou a ficar abandonado, sem o movimento dos passageiros. Desde então, várias alternativas foram apresentadas para recuperação da área, mas nenhuma havia saído do papel.

O abandono do local gerou inúmeros problemas no entorno, principalmente para os comerciantes, uma vez que houve a diminuição do fluxo de pessoas na região. Assim, o desejo de revitalização do local passou a ser cobrado das autoridades pelos moradores e comerciantes.

O prédio inaugurado em 16 de outubro de 1976 foi alvo de promessas de reformas que nunca se concretizaram. Das 235 salas comerciais existentes no espaço, apenas pouco mais de 40 estão ocupadas por comerciantes que aguardam a revitalização do local.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest