Protesto

Moradores de Búzios organizam manifestação e abaixo-assinado contra goleiro Bruno

Via Redação | Publicado por Administrador | às 17:39:25

Moradores de Búzios (RJ) e região deverão se reunir em manifestação nesta sexta-feira (7), às 16h, na frente da sede do clube local Sociedade Esportiva Búzios. Grupos feministas e em prol das mulheres querem protestar pela contratação do goleiro Bruno Fernandes, condenado pela morte de Eliza Samudio.

A equipe anunciou que Bruno chegaria por empréstimo e que vestiria as cores do time na Série B2, o equivalente à quarta divisão do Campeonato Carioca. Porém, o a Folha de S.Paulo apurou que há muita rejeição no município. O clima na cidade é de consternação e revolta por causa da chegada dele.

Outro fator que assusta muito os moradores é que as crianças adoram futebol e acabam por ter os jogadores como ídolos. As mães locais temem que os jovens comecem a se espelhar em Bruno sem ter a dimensão do crime que ele cometeu em 2010. Ter um condenado por homicídio circulando e trabalhando livremente pela cidade representa uma afronta segundo alguns locais.

Um abaixo-assinado para que o atleta seja excluído da equipe também começou a circular na manhã desta quinta (6) pela região e será entregue à Prefeitura.

Na manifestação desta sexta, os grupos pedirão por mais políticas públicas para combate ao machismo e à violência, além da imediata expulsão do goleiro do time, que “representa uma negligência e desrespeito com a vida de todos nós”.

A cidade teve ao menos cinco casos de feminicídio em 2022 e os mesmos movimentos que agora repudiam a chegada de Bruno já haviam ido às ruas para protestar. Dentre eles o caso de Pâmela Santos, jovem de 26 anos cujo corpo foi encontrado na Lagoa da Ferradura após oito dias de busca. Um homem, ex-companheiro, foi preso.

Além disso, Búzios é a cidade cenário de um dos mais célebres casos de feminicídio da história do pais, o crime na Praia dos Ossos, no qual o ex-playboy Raul Fernando Doca Street matou a socialite mineira Ângela Diniz, em 1976, com quatro tiros no rosto.

Procurado pela Folha de S.Paulo, o presidente da Sociedade Esportiva Búzios, Renato Matos, não respondeu. Mas anteriormente, no dia do anúncio oficial, ele tinha dito que havia rejeição ao goleiro na cidade, “mas gente apoiando também”.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest