Publicidade

alems
Café e Conteúdo - Dia “D”

Mês das noivas: 5 truques para não surtar ao planejar o grande dia

Via | Publicado por Administrador | às 07:12:32

É possível organizar o casamento sem se transformar em uma bridezilla, acredite. Basta estar munida das informações a seguir

O tão esperado pedido de casamento acontece e, no mesmo dia, os primeiros detalhes do enlace começam a ser debatidos e questionados por todos que tomam conhecimento da novidade. Perguntas como “E os preparativos da festa?” e “Já decidiram a data?”, quando insistentes, costumam elevar a clássica tensão pré-nupcial das noivas, fazendo o temido lado bridezilla aflorar.

Os muitos detalhes a serem acertados (sim, até o tom dos guardanapos precisa ser decido com antecedência) em nada contribuem para a “TPN”, aumentando o estresse envolvido na organização de um evento dessa magnitude. Para as mulheres que não sabem por onde iniciar os preparativos, tampouco têm referências para o grande dia, a situação é ainda mais delicada. Se esse é o seu caso, no entanto, não surte!

O processo de organização da cerimônia pode, sim, ser prazeroso e assertivo. Basta seguir as cinco dicas a seguir.

1. Contratar um cerimonialista

Os primeiros passos para planejar um casamento são definir a data, escolher o número de convidados e, claro, contratar um cerimonialista. “O profissional faz a ponte entre os fornecedores e o cliente, além de montar uma logística que engloba todas as etapas da organização do enlace”, elucida o cerimonialista Tuller Lacerda, no mercado de eventos há 12 anos.

Os mestres de cerimônia, como também são chamados, ainda indicam fornecedores de confiança e, muitas vezes, viabilizam descontos.

2. Evitar a todo custo o mês das noivas

Por mais contraditório que seja, o mês das noivas não é o mais indicado para você subir ao altar. “A procura e, consequentemente, o preço das flores aumenta consideravelmente em maio devido ao Dia das Mãe, data em que o Brasil mais vende buquês no ano”, justifica o diretor do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), Renato Opitz.

Logo, se você pretende economizar na cerimônia, opte por selar a união em outra data. “Janeiro, fevereiro e julho são os meses mais acessíveis para casar”, garante Tuller.

3. Buscar referências reais

Navegar no Pinterest é superválido, mas buscar referências nas redes sociais dos profissionais que você vai contratar é essencial. Afinal, ao pedir um resultado que o fornecedor já está acostumado a entregar, a comunicação entre vocês é facilitada e as chances de frustração diminuem.

4. Ter uma carta na manga

Segundo especialistas, a maior decepção das noivas é ter de mudar o cenário do casamento em cima da hora por causa do clima. “É primordial o cerimonialista e a noiva elaborarem um plano B em caso de chuva”, destaca Tuller. Dessa maneira, se São Pedro não colaborar, o espaço coberto do salão de festas estará tão apto a receber a decoração do evento quando o ao ar livre.

5. Tomar nota de tudo

Por fim, mas não menos importante, é aconselhável ter um wedding planner, para registrar os prazos de pagamento de fornecedores e todos os demais afazeres de uma noiva, entre eles, acompanhar a prova de roupa dos pajens e entregar as documentações na igreja, em caso de casamento religioso.

Por que maio é considerado o mês das noivas?

Muitos costumes que se perpetuam na história da humanidade vêm do Hemisfério Norte, como é o caso da escolha do mês de maio para ser símbolo dos casamentos.

Países com baixas temperaturas permanecem longos períodos sem a luz do sol, o que dificulta a realização de enlaces. O frio, por lá, diminui por volta de maio, época em que a maioria das plantas também costuma florescer.

Com temperaturas mais altas, flores disponíveis para a decoração, assim como a menor incidência de chuvas, o mês se torna propício para casamentos, já que permite a reunião ao ar livre, os festejos sem contratempos climáticos e a aglomeração de pessoas de maneira mais agradável.

Maio também é especial do ponto de vista do catolicismo, devido à consagração de Maria. Como para a Igreja o matrimônio está ligado à pureza, à formação de uma nova família e ao fortalecimento do compromisso com a fé, o mês tem uma simbologia para as noivas que desejam oficializar a união no Cristianismo.

O período permanece atrelado a casamentos até os dias atuais, mas, no Brasil, dezembro é o grande queridinho das noivas. O mês do Natal é escolhido com frequências por quem vai casar graças a fatores como o 13º salário, as férias de fim de ano e as temperaturas mais amenas.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest