Publicidade

Trabalho
Esportes

Medina acerta manobra incrível, vence Filipinho e é tri mundial

Via Redação | Publicado por Administrador | às 18:12:41

O Brasil é mais uma vez campeão mundial de surfe. Gabriel Medina acertou manobra incrível nos últimos minutos e bateu o compatriota Filipe Toledo na grande final da Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês), em Trestle, na Califórnia. Esse é o terceiro título mundial de Medina na carreira. O brasileiro venceu em 2014, a primeira conquista brasileira da história, e levou o bi em 2018.

“Estou muito feliz. Alcancei o meu maior objetivo no surfe”, disse Medina, em entrevista para a transmissão oficial. “Não é todo dia que você realiza um sonho. É um dia especial para mim, nunca desisti. É trabalhar forte, não tem outro jeito. Ter paciência e deixar o surfe falar. Esse dia vai ficar para sempre na minha vida”.

Além das conquistas pessoais, com final de hoje, o Brasil deu mais um passo rumo a hegemonia no surfe masculino. Nas últimas sete edições do Circuito Mundial, os brasileiros conquistaram cinco títulos, o último nesta terça-feira (14).

Nas duas baterias, o tricampeão se impôs logo no início, abrindo vantagem confortável na somatória de notas e colocando a pressão em Filipinho. Na primeira, Medina venceu com somatória de 16.30, contra 15.33 do adversário.

Na segunda, Gabriel Medina garantiu a maior nota da final (9.03) com uma manobra incrível e não deu chances para o compatriota. Filipe Toledo até diminuiu a distância, mas a última bateria terminou com somatória de 17.53 para Medina, contra 16.36 de Filipinho.

Número 1 do ranking, Gabriel Medina já estava garantido na final. Filipe Toledo se classificou para decisão após vencer Ítalo Ferreira, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, em semifinal muito apertada.

SURFE: Medina campeão! Yasmin Brunet grita de emoção com título mundial de Gabriel Medina

Confira os maiores vencedores do surfe mundial:

Kelly Slater (EUA) - 11 títulos

Mark Richards (AUS) - 4

Tom Curren (EUA) - 3

Andy Irons (EUA) - 3

Mick Flanning (AUS) - 3

Gabriel Medina - 3

Formato inédito

A final da competição teve um novo formato. Gabriel Medina e Carissa Moore, os primeiros colocados no ranking, já estavam garantidos na final, que foi disputada em uma série de três baterias. Tatiana Weston-Webb e Filipe Toledo entraram nas chaves de acordo com os pontos obtidos nas classificações.

Filipinho entrou na terceira chave e venceu Conner Coffin, dos Estados Unidos, e o compatriota Ítalo Ferreira, número 2 do ranking e campeão olímpico. Já Tatiana entrou direto na semifinal e Sally Fitzgibbons, da Austrália.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest