Política

MBL anuncia debandada para partido de Moro

Via Redação | Publicado por Administrador | às 06:49:12

O “apoio incondicional à terceira via”, além da presença de Sergio Moro, são os motivos para que lideranças do Movimento Brasil Livre (MBL) tenham decidido se filiar ao Podemos no próximo dia 26. Com isso, o grupo deixará o Patriota, que tem a maior parte de seus integrantes.

No ato de filiação, espera-se a participação de Moro. Por causa do ex-juiz parcial, também devem migrar ao Podemos membros de outros partidos como PSL, Democratas e Novo. Alguns deles, porém, precisarão esperar a abertura da janela partidária, em abril, para mudar de sigla.

No Patriota, Arthur do Val (Patriota), conhecido como Mamãe Falei, chegou a ser aventado como possível vice de Moro. No entanto, o mais provável é que concorra pelo MBL ao governo de São Paulo. Já no Senado, o grupo deverá ter o deputado estadual Heni Ozi Cukier (Novo). Com eles, o grupo formará o palanque no Estado de São Paulo para Moro na disputa pelo Planalto.

Apesar da ida ao Podemos ainda não ter sido confirmada, lideranças do MBL e do próprio partido já garantem que o acerto foi sacramentado. “A gente deve caminhar com o Podemos. As conversas têm evoluído bastante nos últimos dias”, diz o vereador paulistano Rubinho Nunes (PSL), um dos articuladores da filiação.

Outro ponto citado pelo parlamentar foi a garantia de “independência” para o MBL no partido. “A condição para a nossa filiação é justamente que a gente tenha liberdade para atuar e que a gente não fique adstrito, refém da decisão do partido”, diz Nunes.

Segundo ele, no ato de filiação, inclusive, uma “carta de independência vai ser firmada”. “A gente fica muito tranquilo com a nossa independência de atuação. Independente da sigla, todos os membros do MBL são do MBL, não do partido. O partido é um meio que a gente utiliza para disputar as eleições”.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest