Publicidade

Campo
Eleições 2020

Marquinhos (PSD) e Adriane (Patriotas) seguem para reeleição e lançam 44 candidatos a vereador

Via Redação | Publicado por Administrador | às 17:43:33

Em convenção agitada e com a presença do prefeito Campo Grande, que concorre à reeleição, o Patriotas confirmou nesta terça-feira (15) à tarde Adriane Lopes como candidata a reeleição como vice de Marquinhos Trad (PSD). Ao todo, o partido também lançou 44 candidatos a vereador, indo para as urnas com uma chapa completa.

“Queremos dar continuidade a gestão e parceria que temos com Marquinhos. Somos uma dupla com propostas qualificadas para a cidade e temos experiência para lidar com os problemas que surgem nesse momento difícil”, frisa Adriane.

Mulher do deputado estadual Lídio Lopes, a vice-prefeita assume protagonismo ao receber pedido para seguir como vice pessoalmente de Marquinhos, conforme ele mesmo revelou em entrevistas concedidas recentemente ao Campo Grande News.

“Estou preparada para essa nova caminhada. Nossa principal bandeira é ouvir a população sobre as demandas da cidade, já que confiam em nossa gestão e experiência na administração de Campo Grande”, opina a vice-prefeita, que ainda pondera sobre a chapa de vereadores montada. “Todo mundo terá condições iguais de disputar vaga na Câmara”.

Nenhum dos 44 candidatos pelo Patriotas possuem mandatos no Legislativo, trazendo novas opções para o eleitorado. Um exemplo disso é o professor Bruno Nóbrega, de

Marquinhos Trad - Presente no evento, Marquinhos voltou a elogiar Adriane, falando sobre o modo de trabalho adotado por ela e o conhecimento de administração emprestado por ela à gestão municipal. “É um ajudando o outro, sem um querer o cargo do outro, sempre fazendo um trabalho unidos por Campo Grande”, destaca.

Questionado sobre os motivos de preferir seguir a parceria com Adriane ao invés de construir uma chapa majoritária com o PSDB - que iria indicar o presidente da Câmara Municipal, João Rocha -, Marquinhos foi sucinto.

“A relação com o PSDB é de parceria administrativa, pois nenhum gestor pode virar às costas para o Governo do Estado e para o Governo Federal. Isso já aconteceu em Campo Grande e todo mundo viu que não deu certo. A parceria é administrativa, é pela cidade”, finaliza o prefeito, fazendo referência à gestão de Alcides Bernal (PP).

Com informações do Campo Grande News

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest