Polêmica

Marquinhos diz que operação é ‘midiática’ e vai favorecer defesa

Via Redação | Publicado por Administrador | às 09:59:24

O ex-prefeito de Campo Grande e candidato ao Governo do Estado, Marquinhos Trad (PSD), classificou como midiática a presença de policiais civis da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) na prefeitura da Capital na manhã desta terça-feira (9/8).

Equipes ‘amanheceram’ no local para cumprimento de mandados de busca e apreensão dentro das investigações de assédio sexual relatadas por mulheres contra ele, quando ainda administrava a cidade.

Através de nota encaminhada pela assessoria de imprensa, o postulante ainda diz que a ação favorecerá a defesa para comprovar que as denunciantes sequer estiveram no local.

“Mesmo feita de forma midiática, com presença de diversas viaturas da polícia, para prejudicar a candidatura ao Governo do Estado de Marquinhos Trad (PSD), a operação desta terça-feira vai favorecer a defesa, pois comprovará que algumas das supostas vítimas nunca estiveram na Prefeitura Municipal de Campo Grande, evidenciando a armação em curso”, diz trecho da nota.

O candidato ainda cita que vem sendo alvo de grupo que pretende ‘minar’ a sua campanha, cooptando pessoas para prestarem denúncias de assédio sexual que, segundo ele, são falsas.

“Marquinhos Trad é vítima de uma ação orquestrada para atingir sua candidatura e as advogadas de defesa de Trad, Dra. Andréa Flores e Dra. Rejane Alves de Arruda (sic), já tomaram uma série de medidas jurídicas contra a campanha caluniosa, baseada em denúncias falsas. O movimento começou na pré-campanha, quando um grupo que quer minar a candidatura do ex-prefeito cooptou mulheres para prestarem falsas denúncias de assédio sexual. A defesa tem evidências, registradas por uma das denunciantes em cartório, que comprovam a armação”, relatou.

Denúncias

Marquinhos Trad (PSD) é acusado de ter assediado sexualmente mulheres quando era prefeito de Campo Grande. As primeiras denúncias chegaram até a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul através de pessoas confirmando tal ação.

Em depoimento, relataram passar por dificuldades financeiras e foram atraídas ao gabinete do chefe do Executivo na época com a promessa de saírem de lá empregadas, porém, no local eram cortejadas pelo prefeito.

Em alguns casos, conforme denúncias, ele fazia truques de mágica com baralho e, depois, manifestava o desejo por sexo.

Duas das denunciantes afirmam ter mantido relações sexuais consentidas dentro do gabinete do prefeito durante algum tempo. A outra, alegou ter sido levada por Trad ao banheiro do gabinete e se recusou.

Uma quarta mulher também prestou depoimento confirmando o relato de duas testemunhas, mesmo sem estar com o ex-prefeito pessoalmente.

Após os relatos iniciais, outras cinco mulheres procuraram a delegacia relatando serem vítimas do assédio por parte de Marquinhos Trad.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest