Publicidade

alems
Crime

Mais de 10 horas após morte em confronto, família ainda procurava jovem “sumido”

Via Redação | Publicado por Administrador | às 18:47:28

Mais de 10 horas após Adryanno Souza da Silva, de 24 anos, ter sido morto em confronto com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Campo Grande, a família dele ainda o procurava. Conforme postagem feita pela mãe do rapaz nas redes sociais, por volta das 14h de hoje, jovem havia sido visto pela última vez às 21h30 deste domingo, Dia das Mães. Ele morreu às 2h45, conforme registrado em boletim de ocorrência, no Hospital Regional.

A família só soube que Adryanno estava morto no fim da tarde de hoje. Também de acordo com o registro policial, a irmã dele fez o reconhecimento do corpo Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). A mãe também tornou pública a morte do filho nas redes sociais. “Infelizmente ele foi encontrado morto. Peço a compreensão de todos neste momento difícil”.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, Adryanno morava no Bairro Portal Caiobá, tinha esposa e um filho prestes a completar 9 meses.

Também nas redes sociais, muitos amigos lamentaram a morte dele. Alguns, disseram ter aconselhado o rapaz a não entrar “para o mundo do crime”. “Você nem precisava entrar nessas bala loka [sic]. Descanse em paz meu truta”, diz uma das postagens.

“O crime não compensa”, teria aconselhado outro rapaz que se identifica como primo de Adryanno. O jovem completa: “fizeram uma covardia com você”.

A ocorrência – Adryanno foi morto em confronto com o Batalhão de Choque, na madrugada de hoje. Ele e um comparsa, que conseguiu fugir, teriam praticado dois assaltos durante a noite.

Conforme o coronel Rigoberto Rocha, cinco equipes foram empenhadas após receberem denúncias de que uma dupla armada havia roubado um Fiat Siena no Jardim Tarumã. “Fizemos o cerco, localizamos o Siena e fizemos o acompanhamento tático no Bairro Celina Jallad. Os dois ocupantes, próximo de uma mata, abandonaram o veículo e fugiram”, narrou o policial pela manhã, ao Campo Grande News.

Os policiais continuaram as buscas, mas sem sucesso naquele momento. Após alguns minutos, receberam a informação de que mais um carro de motorista de aplicativo havia sido roubado, desta vez, um Volkswagen Gol vermelho. “Nossas equipes estavam em buscas, quando se depararam com a segunda vítima pedindo socorro”.

Rocha detalha que nesse momento foi feito mais um cerco, quando o Gol passou pelas equipes. “Ele saiu do veículo e tentou fugir, foi acompanhado de perto e passou a atirar”, afirma.

Os policiais revidaram os tiros e acertaram o Adryanno. Os policiais encontraram com ele uma arma de fogo 357 (CAMPO GRANDE NEWS)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest