Publicidade

AGOSTO
Estado de MS

Mais 10 são investigados por furarem fila da vacina em Dourados

Via Redação | Publicado por Administrador | às 17:17:53

Nova denúncia de fura fila em Dourados está sendo investigada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul. O caso é apurado na mesma promotoria que já verifica outras 11 pessoas beneficiadas com a vacina contra covid-19 antes do tempo na cidade. Todas são profissionais da segurança pública, conforme revelado pelo Campo Grande News semana passada.

Desta vez, ao menos 10 pessoas receberam a vacina em 27 de janeiro deste ano na Funpema (Fundação Cardiogeriátrica Coronel José Alves Marcondes e Dr. Haroldo Pereira da Silva), mas não eram profissionais da saúde de linha de frente e nem ao menos teriam contato com pacientes. Pior que isso, alguns dos beneficiados nem atuavam na fundação e não teriam nenhuma ligação com ela.

Conforme a portaria que instituiu o inquérito civil, “cidadãos que não integravam os grupos prioritários da época foram vacinados em prejuízo à ordem de prioridades, justamente por ter vínculo/relacionamento com gestores/diretores da citada Fundação”.

A promotora Rosalina Cruz Cavagnolli, da 10ª Promotoria de Justiça de Dourados, ressaltou no documento que o fato de burlar a fila de prioridades da vacina, “mesmo diante da escassez das doses destinadas a toda a população, denota a existência de fundamentos a ensejar responsabilização por dano moral coletivo, tendo em vista violação injusta e intolerável aos valores fundamentais da coletividade”.

Por fim, a portaria estabelece que “o ato de “furar fila” consiste no ato de passar à frente de todos os demais de forma injusta e arbitrária, com a finalidade de sobrepor os próprios interesses em detrimentos dos demais, tomando para si algo que, de forma prévia, outros esperavam legitimamente obter”.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest