Violência contra Mulher

Jovem apanha por causa de política dentro dos Correios em MS: ‘só porque voto diferente’

Via Redação | Publicado por Administrador | às 18:00:34

Jovem do Mato Grosso do Sul denunciou que foi agredida por outra mulher, nesta segunda-feira (21), dentro de uma agência dos Correios. Ela garante que apanhou por ter opinião política ‘‘diferente’‘.

Camilly Lucena relevou, por meio do Instagram, que foi ao Correio, aparentemente em Nioaque, buscar uma encomenda, quando uma mulher surgiu por trás e disse algumas palavras no ouvido dela. Depois bateu no telefone. Ela diz que nunca viu a suspeita na vida.

‘‘Aí me encurralou na parede. Me empurrou, deu três tapas’‘, desabafou a jovem, dizendo que poderia ter reagido, mas não soube o que fazer na hora: ‘‘Fiquei quieta e só chorei’‘.

A vítima detalha que, enquanto apanhava, foi ameaçada pela suspeita.

‘‘Disse que se eu registrasse boletim de ocorrência, eu iria me ver com ela lá fora’‘, narrou a jovem.

O motivo da agressão, sugere Camilly, é que ela seria uma eleitora de esquerda e a suspeita seria uma apoiadora de Jair Bolsonaro. Além das agressões, a vítima, que trabalha com unhas e vendas, dentro de casa, teme prejuízo.

‘‘Aí você paralisa sua vida. Não posso chamar ninguém aqui dentro… a gente não sabe quem pode vir aqui. É melhor prevenir que remediar’‘, lamentou a microempresária.

Ainda na seção de vídeos temporários, Lucena lamenta também que o problema tem ocorrido com frequência no Brasil.

‘‘O povo me olha de cara feia… não sei onde eu sou bem vinda. Tem gente matando por política’‘, encerrou o desabafo.

Lucena disse o nome da agressora na rede social. No perfil atribuído à suspeita, aparece a imagem de uma mulher, com a música ‘‘Um tapinha não dói’‘.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest