Publicidade

conteudo
Meio Ambiente

Empresários são presos pescando durante a Piracema

Via Redação | Publicado por Administrador | às 12:51:19

Policiais militares ambientais de Rio Negro, que trabalham na operação Piracema, realizavam fiscalização fluvial no município, no rio Negro e prenderam na madrugada de ontem (20/11) três empresários paulistas por pescar durante o período de defeso e ainda com petrechos proibidos.

Durante os trabalhos no rio, equipe chegou em um rancho de pesca a 15 km da cidade e verificaram que havia atividade de pesca no local, inclusive, um barco à margem do rio, mas não havia ninguém.

Os policiais esconderam a embarcação e ficaram à espera das possíveis pessoas que estariam praticando pesca durante a piracema

Próximo do amanhecer, três pescadores chegaram a uma embarcação e foram abordados. Eles estavam com dois peixes e uma tarrafa (petrecho proibido) que usaram para capturar o pescado. No freezer do rancho foram encontrados mais diversos exemplares de peixes frescos da espécie cachara, pesando com os que estavam no barco, 67 kg.

O pescado, o freezer, mais dois barcos de alumínio, um motor de popa e a tarrafa foram apreendidos e os anzóis foram cortados.

Os pescadores, dois empresários, de 39 e 45 anos, residentes em Mogi Guaçu (SP) e outro de 56 anos, residente em Aguaí (SP), receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Rio Negro, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saíram depois de pagarem fiança de R$ 1.000,00 cada.

Se condenados poderão pegar pena de um a três anos de detenção e multa.

Os infratores também foram autuados administrativamente e foram multados em R$ 5.000,00 cada um. Com ele foram apreendidos: um barco, um motor de popa e um molinete com vara. O pescado será doado para instituições filantrópicas.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest