Brasil

Embaixador dos EUA ameaça o Brasil: Se não banir a chinesa Huawei, enfrentará “consequências”  ​  ​  ​

O embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, disse que “haverá consequências” para o Brasil caso o país permita que a gigante chinesa de tecnologia Huawei forneça equipamentos para a rede 5G, cujo leilão está previsto para 2021. Ele sugeriu que empresas americanas poderiam deixar o Brasil, por temer que seus segredos de propriedade intelectual não estejam protegidos.

Chapman disse que está em negociações intensas para fechar um acordo de facilitação de comércio com o Brasil, menosprezou os investimentos chineses no país e citou os anúncios feitos por companhias dos EUA nas últimas duas semanas, como a oferta da Digital Colony pela Oi.

No que alguns especialistas chamam de “nova guerra fria”, os EUA estão em uma ofensiva global contra o avanço da China, a segunda maior economia do mundo, em especial na área tecnológica. Depois de impor restrições à Huawei, como a proibição de compra de componentes fabricados por empresas americanas, os EUA pressionam seus aliados a impedir que a companhia entre em suas redes 5G.

Os chineses negam que pretendam usar a empresa, que é privada, para espionagem. Na semana passada, o cônsul chinês no Rio, Li Yang, disse que os EUA estão contra a Huawei porque ficaram para trás no setor, no qual as demais companhias de peso são europeias e sul-coreanas.

Via Redação | Publicado por Administrador | às 07:58:02

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest