Interior

Detentos quebram grades e ameaçam motim no regime fechado da Gameleira

Via Redação | Publicado por Administrador | às 10:51:55

Detentos da Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira I, em Campo Grande, quebraram grades no final da tarde desta segunda-feira (30) e ameaçam um motim na unidade. Conforme apurado pela reportagem, os internos passaram a noite de ontem e madrugada de hoje batendo grade. O Cope (Comando de Operações Penitenciárias) já foi acionado para reforçar a segurança.

Tudo começou na tarde de ontem, depois que o interno Naudiney de Arruda Martins foi atendido no setor de saúde e começou a se rebelar. “Tira a mão de mim, você já sabe a promotora tá fechada com nós (sic)”. Após o episódio, ele foi comunicado que seria levado a uma cela disciplinar, no entanto, passou a desacatar os policiais penais, se negando a ir.

Em seguida, Naudiney foi até a frente do pavilhão onde havia professora ministrando aula. A todo momento, conforme apurado, ele incitava um motim. Os policiais penais retiraram a professora e imobilizaram Naudiney, que foi levado a uma cela, onde ficou sozinho.

Já no final da tarde, após o banho de sol, o detento Sivalter da Silva Rodrigues, alojado na cela 8 do pavilhão I, começou a se rebelar danificando a porta da cela. Ele começou a incitar os outros internos a fim de iniciar um motim. “Ninguém entra aqui hoje, vou mostrar quem manda (sic)”, falava em tom alto. Outro interno, Deivid da Silva Souza, alojado na cela 2 do pavilhão I, também incitava os outros detentos. “Quebra tudo, vamo quebrar tudo, vamo chacoalhar (sic).”

Sem conseguir contê-los, policiais penais os encaminharam ao chefe de equipe, para as providências necessárias. Depois, os dois internos que quebraram celas foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Integrado de Polícia Especializada), autuados por dano e desacato.

No entanto, após os episódios, os detentos ficaram com os ferros das grades que quebraram nas mãos e passaram a madrugada acordados, “batendo grade”. A situação se acalmou na manhã desta terça-feira (31).

Contudo, conforme a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), o Cope foi encaminhado à penitenciária para reforçar a segurança. “Hoje, estão sendo realizadas as movimentações internas para os reparos necessários. Para isso, o Cope também auxilia no reforço à segurança.”

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest