Brasil

Marcelo Odebrecht diz que vive ‘inferno’: ‘Preferiria ter ficado preso’

Via Redação | Publicado por Administrador | às 08:44:28

O empreiteiro Marcelo Odebrecht afirmou que está “vivendo um inferno”, para definir seu presente momento, dois anos depois de deixar a cadeia. Bilionário à época, ele foi demitido, teve bens congelados, pagamentos suspensos e sofre uma enxurrada de ações na Justiça, de acordo com declarações à revista Veja.

Marcelo foi um dos delatores na Operação Lava Jato e hoje vive recluso, em sua mansão em um bairro da zona sul de São Paulo. Ele cumpre regime semi-aberto, podendo sair para trabalhar de dia e voltar para casa à noite. A delação assinada com a Justiça o permite ainda ter uma fortuna estimada em mais de 140 milhões de reais - mais sua participação acionária na Odebrecht.

Segundo a Veja, ele relatou a um amigo que, aos 51 anos, atravessa o pior momento de sua vida.

“Preferiria ter ficado preso em Curitiba mais dois anos a passar o que estou passando nos últimos seis meses”, afirmou ele, citando dificuldades financeiras por conta dos problemas judiciais. “Estou vivendo o inferno”.

Marcelo trava disputa com o pai, Emílio Odebrecht. Eles dois comandaram a companhia durante oito anos, de 2008 a 2015, mas a Lava-Jato causou um racha e eles não se falam, também de acordo com a revista, há mais de dois anos. Marcelo considera que foi usado de bode expiatório e considera que pagou sozinho pelos crimes da empresa, enquanto Emílio permaneceu em liberdade e tocando os negócios.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest