Capital

Acadêmicos da UFMS reclamam de descaso com transporte coletivo à noite

Via Redação | Publicado por Administrador | às 10:54:22

A rotina exaustiva de sair da aula e ir para o ponto de ônibus é corriqueira entre os acadêmicos noturnos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande. Na última segunda-feira (25), um aluno reclamou, através da página Segredos UFMS, que conseguiu chegar em casa só depois da 0h, depois da linha 085 - Morenão /Júlio De Castilho recolher mais cedo, sem aviso prévio.

No relato, o aluno conta que estava em frente ao ponto de ônibus, às 22h30, mas só conseguiu chegar ao Terminal Morenão às 23h05. Como de costume, esperou a linha do bairro que não parou para desembarque, apenas recolhendo. Ele questionou um motorista perguntando sobre a que teria acontecido.

“Ele simplesmente me disse que no ônibus que estava escrito “recolher” e [iria] para garagem, com tom de deboche e rindo. Eu tive que rachar Uber com o pessoal que estava esperando junto, pois, o terminal estava fechando e ficando vazio, ainda quase fui assaltado no caminho para casa. Não é de hoje que eu vejo motoristas ignorando passageiro no ponto, falta de reforço em horários essenciais e má educação. Agora, preciso me preocupar como vou voltar para casa nesse horário pois não posso mais confiar nos motoristas nem na administração do transporte”, reclamou.

Após dois anos, a universidade retomou as aulas presenciais, por conta da pandemia. A reclamação se estende a outras rotas do transporte coletivo. Em outro desabafo, o estudante diz que, a partir das 22h40, dificilmente há ônibus de reforço nos horários de término das aulas para voltar para casa.

“Ou a professora termina 22h, perdendo sempre 40 minutos de aula, ou os alunos são obrigados a sair antes e perder o restante da aula. Só acho que o ‘businho’ deveria passar pela UFMS toda iniciando umas 22:45 e passar pelos dois terminais próximos [o Morenão e Guaicurus] pelo menos, dando reforço”.

A reportagem entrou em contato com o Consórcio com o Consórcio Guaicurus, mas não obteve retorno até a publicação deste material. O espaço segue aberto para um posicionamento.

Já a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) informou que foi monitorada a referida linha e, posteriormente, elaborados ajustes na faixa horária informada pelo reclamante. Alteração será a partir de desta quinta-feira (28).

A UFMS também foi procurada para saber se mantém diálogo com o município ou com o próprio consórcio Guaicurus sobre a circulação dos coletivos, principalmente em horários de pico após as aulas noturnas, ou se realiza ações que amenizem a frustração dos acadêmicos que dependem do transporte público, entretanto, também não obteve retorno. O espaço segue aberto para um parecer.(Midiamax)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest