Publicidade

IPTU
Café e Conteúdo

A manicure pode ser MEI?

Via | Publicado por Administrador | às 08:01:16

Primeiramente, antes de esclarecer se a manicure pode ou não ser MEI, vamos entender do que se trata o MEI, veja no texto abaixo.

O que é MEI?

A sigla MEI quer dizer Microempreendedor Individual, o mesmo é constituído por uma pessoa que deseja se formalizar como um pequeno empresário trabalhando por conta própria.

Com o MEI é possível abrir uma empresa no próprio nome e atuar de forma regularizada com o Governo.

Este regime deu início com a Lei Complementar n° 128/08 e o principal objetivo deste regime é formalizar os trabalhadores autônomos e empreendedores individuais.

A manicure pode ser MEI?

Esta profissional pode sim ser uma microempreendedora, até porque a manicure está entre as atividades que são permitidas como MEI.

Mas é necessário ressaltar que o profissional não pode ter outra empresa e é necessário ter um faturamento máximo de até R $81 mil por ano e ter um funcionário empregado, pagando um salário mínimo.

Como abrir um MEI?

É bem simples, pode ser realizado pelo Portal do Empreendedor, mas aconselhamos a contar com a ajuda de um profissional, pois, qualquer dado incorreto pode atrapalhar todo o processo de abertura do MEI.

Veja o passo a passo para abrir um MEI:

Cadastro

Acesse o Portal do Empreendedor e clique em “Formalize-se”;

Logo será direcionado para uma página com diversas opções e deve clicar no botão que leva o mesmo nome, “Formalize-se”;

Depois o site irá solicitar o seu CPF e data de nascimento;

Se você tenha entregado a DIRPF (Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física) nos últimos 2 anos, será solicitado o número do recibo e o ano da entrega;

Caso você seja isento de entregar a DIRPF, você deverá informar o seu Título de Eleitor;

Em “Nova Inscrição”, preencha os dados corretamente. Caso perceba algum erro, interrompa a inscrição imediatamente e providencie a correção do CPF nas agências da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil ou Correios.

Preenchimento

Em “Identificação”, complete as informações solicitadas. Em “Nome Fantasia” você pode registrar o nome que representa o seu negócio, por exemplo “Lojinha da Joana”. Já no campo “Capital Social”, deverá incluir o valor gasto para inserir o seu negócio com todos os valores para compra de equipamentos e mobílias, por exemplo;

No campo “Atividades” escolha a principal ocupação que você irá exercer, e em seguida as ocupações secundárias. É possível escolher até 15 atividades no máximo.

Quando for a opção “Endereço”, informe o endereço residencial e o comercial. Se o seu endereço for o mesmo tanto para residencial quanto para comercial, basta selecionar esse campo;

Em “Declarações”, leia as afirmações atentamente e, caso esteja de acordo com os termos, marque as caixas de seleção e continue. Se o solicitante tiver entre 16 e 18 anos, uma declaração de capacidade será exibida e deverá ser selecionada apenas se o solicitante for emancipado;

Logo na sequência, uma tela irá aparecer para que você confira se todos os dados estão corretos. Se necessário corrigir, retorne à tela anterior. Se tudo estiver correto, clique em enviar;

Por fim, uma mensagem aparecerá informando que a operação foi concluída com sucesso e você poderá imprimir o Certificado do MEI.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

(As informações são do site Rede Jornal Contábil)

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest