Publicidade

Anuncie
Capital

Suspeita de bombeiros é que aeronave tenha caído de bico e explodido

A Aeronáutica e a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) estão no local fazendo levantamentos

Via Redação | Publicado por Redação | às 10:20:51

O Corpo de Bombeiros isolou a área onde o avião pilotado pelo médico ginecologista Pedro Arnaldo Crem Montemor dos Santos caiu na manhã desta quarta-feira (15), em uma mata próximo ao Aeroporto Santa Maria, na saída para Três Lagoas. O acidente aéreo matou o médico e a esposa, Silvana Maria Pizzo Crem dos Santos.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a suspeita é de que a aeronave tenha caído de bico no chão. Ela pegou fogo em seguida e as vítimas morreram carbonizadas. As chamas já foram controladas pelos militares.

A área onde a aeronave caiu, aproximadamente a 140 metros de distância de uma estrada, está isolada. O fluxo de passagem de moradores de chácaras da região está sendo controlado pela polícia. A Aeronáutica e a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) estão no local fazendo os primeiros levantamentos para investigar cidente.

O Campo Grande News apurou que, o avião do médico, um Beechcraft Bonanza, tinha o CA (Certificado de Aprovação) válido até 26 de setembro de 2020. A IAM (Inspeção Anual de Manutenção) venceria somente no dia 13 de dezembro deste ano. A aeronave estava regular, portanto. Além disso, Pedro tinha mais de 20 anos de experiência como piloto.

O acidente - A aeronave caiu por volta das 6h desta quarta-feira, logo após decolar com destino a uma fazenda no Pantanal.

À reportagem, o piloto Thales Vilela, que estava no aeroporto no momento do acidente, contou que logo após decolar, o avião sobrevoou aproximadamente 100 metros, deu três voltas em círculo e caiu. Ele explodiu ao tocar o solo.
A neblina estava forte e a visibilidade era zero no momento da queda.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

vermelho