Publicidade

Campanha
Interior

Médico é executado por pistoleiros ao sair do trabalho na fronteira

Crime ocorreu por volta de 14h desta terça-feira em frente à clínica onde o médico trabalhava, em Pedro Juan Caballero

Via Redação | Publicado por Redação | às 16:13:59

O médico José Centurion foi executado por pistoleiros por volta de 14h desta terça-feira (11) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), 323 km de Campo Grande.

De acordo com as primeiras informações de pessoas que estão no local, o médico saiu da clínica onde trabalhava e tinha entrado em seu carro, um modelo da Kia branco com placa do Paraguai quando foi alvejado por vários tiros. Ele morreu na hora.

Em grupos do aplicativo WhatsApp, moradores das duas cidades gemas lamentaram a violência na fronteira, onde as execuções no meio da rua em plena luz do dia se tornaram rotineiras.

A Linha Internacional entre o departamento de Amambay e Mato Grosso do Sul sofre com a guerra travada por facções criminosas na disputa pelo controle do tráfico de drogas e de armas.

Centurion é o segundo médico executado em Pedro Juan Caballero neste ano. Em março, Sandro Arredondo Lugo, 45, diretor de uma Faculdade de Medina na cidade foi morto em uma pista de motocross durante ataque de pistoleiros ao narcotraficante Fernando Olmedo Calonga.

O médico não era o alvo, mas foi atingido por tiros de fuzil e morreu no local. Calonga ficou ferido, mas sobreviveu.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

vermelho