Publicidade

cms7
TV

José de Abreu é condenado a pagar R$ 20 mil a Hospital Albert Einstein

Ator insinuou que a instituição teria apoiado o atentado contra o então candidato e hoje presidente Jair Bolsonaro (PSL)

Via Redação | Publicado por Redação | às 05:24:55

Conhecido pelo posicionamento político nas redes sociais, e por ter se autoproclamado presidente do Brasil, o ator José de Abreu terá de indenizar em R$ 20 mil o hospital Albert Einstein por danos morais. A condenação aconteceu após o artista escrever no Twitter que o grupo hospitalar teria apoiado o atentado contra o então candidato e hoje presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação é da colunista Mônica Bérgamo, da Folha de S.Paulo.

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Netanyahu, primeiro-ministro de Israel]”, escreveu o ator. “A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”, finalizou. O tuíte foi postado em 1º de janeiro de 2019, no mesmo dia em que Bolsonaro tomava posse como presidente do Brasil. O texto, contudo, foi excluído momentos depois de publicado.

Ao tomar conhecimento do conteúdo da mensagem, o hospital afirmou, em nota, que acusação era “grave, insultuosa e infundada”.
À colunista, o ator garantiu que deve recorrer “até o Supremo Tribunal Federal”, em nome da liberdade de expressão. “A ideia da sentença é provocar uma auto-censura? Onde fica e quem decide o limite da minha liberdade?”, disse ao jornal. “Quero avisar aos advogados do hospital Albert Einstein (que ainda não sabem) que eles ganharam a causa. O processo mais rápido da história!”, ironizou Abreu no Twitter. O artista está no ar, atualmente, na novela A Dona de Pedaço.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

vermelho