Publicidade

Anuncie
TV

Ex-marido de Najila diz: “Ela sempre teve um temperamento explosivo”

"Eu sinto que ela tem essa mania de achar que tem sempre algo conspirando contra ela”, contou Estivens Alves

Via Redação | Publicado por Redação | às 15:02:51

Em entrevista ao Fantástico desse domingo (09/06/2019), Estivens Alves, ex-marido de Najila Trindade, relevou detalhes de como está sua vida desde que a sua ex-mulher acusou o jogador Neymar de agressão e estupro.

Alves afirmou que tem recebido ameaças de morte. “Algumas bem patéticas, dizendo que, se o Neymar não jogar a Copa América, eu ia ser morto. Outras já são mais graves: ‘Eu sei onde você mora, se você continuar se pronunciando… Eu conheço a sua família’. Que fique bem claro: o Estivens não está apoiando nem a senhora Najila, nem o senhor Neymar”, afirmou o modelo.

Ele também comentou sobre a personalidade da modelo. “A Najila sempre teve um temperamento explosivo. É uma pessoa difícil de se conter. Como você vê, a forma como ela explode rapidamente naquele vídeo, é ela. Eu sinto que ela tem essa mania de achar que tem sempre algo conspirando contra ela”, contou o ex-marido.

Estivens falou sobre os efeitos das últimas semanas na vida do filho dos dois. “As pessoas falam ‘como é que tá a vida dele?’. Ele não tem ido para a escola. Quando eu ligo a televisão e ele escuta o nome da mãe dele, ele chora. Quer dizer, a vida dele esta interrompida”, afirma.

Entenda
Segundo o relato da vítima, o fato aconteceu no dia 15 de maio, mas só foi registrado em 31 de maio, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Santo Amaro, em São Paulo. A modelo disse à polícia que estava emocionalmente abalada e teve medo de registrar o caso na França.

A mulher contou que conheceu Neymar pelo Instagram e os dois começaram a trocar mensagens. No dia 12 de maio, um assessor do jogador, identificado como “Gallo”, entrou em contato para fornecer passagens para o embarque no dia 14 de maio.
Ela chegou a Paris no dia seguinte e ficou hospedada no hotel de luxo, ao qual o jogador teria chegado por volta das 20h, com sinais de embriaguez. De acordo com o relato, houve troca de carícias, mas Neymar tornou-se agressivo e usou a força para fazer sexo com ela. No dia 17 de maio, a vítima retornou ao Brasil.
No fim da manhã do dia 3 de junho, a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática foi à Granja Comary para entregar uma intimação a Neymar. O jogador será intimado a depor na próxima sexta-feira (07/06/2019) pela manhã.

A titular da 6ª DDM, Juliana Lopes Bussacos, solicitou exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e encaminhou o boletim de ocorrência para a abertura de um inquérito policial. A Polícia Civil informou, na tarde do dia 1º de junho, que a investigação está sob sigilo.

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

Anuncie