Publicidade

Anuncie
Cultura

Centro Cultural abre portas para espetáculos e oficinas da VII Mostra de Palhaços do Pantanal

Na noite desta quarta-feira (3.7) o Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG) vai sediar duas apresentações da VII Pantalhaços – Mostra de Palhaços do Pantanal.

Via Redação | Publicado por Redação | às 15:00:36

Às 19h, as Rainhas do Radiador (SP) se apresentam com o espetáculo “A Andarilha”. Em seguida, às 20h, é a vez do palhaço João Lima (BA) entrar em cena com “O Circo de Um Homem Só”.

Desde terça-feira (2.7), acontece também no CCJOG a oficina de escultura com balões, ministrada pelo palhaço argentino Tomate, das 9h às 12h, com término amanhã. Também na quinta-feira (4.7) Duba Becker e Helena Figueira (SP) ministram uma vivência para quem se interessa em aprender algumas das principais linguagens da palhaçaria clássica, das 8h às 12h.

Organizado pelo Circo do Mato em conjunto com a cia. de teatro Flor e Espinho, a mostra foi contemplada com recurso do FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais), da Prefeitura Municipal de Campo Grande, e conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Com a Pantalhaços, Campo Grande se insere no circuito internacional dos festivais de palhaçaria. “A cidade ganha mais alegria, mais diversidade cultural, além de configurar para a sociedade como um todo numa oportunidade de verem grandes mestres de renome internacional”, aponta Anderson Lima, um dos organizadores do evento e diretor da cia. de teatro Flor e Espinho.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo sedia mais duas apresentações da VII Pantalhaços na manhã do sábado (6.7), todas regionais: Às 11h, a peça “Trem de Doido”, do palhaço Gabinete (MS) e na sequência, às 11h30, o “Tradicional Pocket Show”, do Circo Le Chapeau (MS).,

Aline Hernandes (atuação e criação), Ana Pessoa (musicista), Dagoberto Feliz (direção) e Patricia Ashanti (figurino).

Já “O Circo de Um Homem Só” é um espetáculo circense, de rua, composto de

reprises autorais, executado pelo palhaço Tiziu, que decide realizar sozinho um

espetáculo de circo completo. Ele mesmo arma o circo e faz o apresentador, o

mágico, o malabarista, a bandinha, trazendo para o público de hoje a nostalgia e lirismo dos pequenos circos itinerantes. Criação e Atuação de João Lima (Palhaço Tiziu).

Oficinas no CCJOG

A oficina de escultura com balões começou ontem e termina quinta-feira (04.07), das 9h às 12h. Mas, segundo o ministrante, o palhaço Tomate, quem chegar no último dia também poderá participar. Para se inscrever, basta ir até o Centro Cultural José Octávio Guizzo e preencher um formulário. A taxa de participação é R$ 20,00 por pessoa e a idade mínima é 15 anos. Os participantes vão aprender a confeccionar e manipular um polvo gigante, com cerca de 3 mil balões. O resultado será a estrela da “Palhasseata”, que será realizada amanhã, na Orla Morena, manipulado pelos participantes da oficina, sob a coordenação do palhaço Tomate.

Com inscrições encerradas, a Vivência de Palhaço busca aproximar o público da linguagem estética e cênica do palhaço. Cascatas, jogos de triangulação, claques, serão o fio condutor desta oficina, que propõe uma discussão profunda sobre o universo do palhaço, seu tempo de ação, construção de gags, estudos de figurinos e maquiagem. Ela acontece na quinta-feira (4.7), das 8h às 12h, ministrada por Duba Becker e Helena Figueira (SP).

Confira a programação:

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

vermelho