Publicidade

Anuncie
Presidente Jair Bolsonaro

Bolsonaro vai anunciar nesta terça saída do PSL, afirmam aliados

Em crise com a sigla pela qual foi eleito, o presidente tem dito publicamente que planeja criar um novo partido

Via Redação | Publicado por Redação | às 16:50:18

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar nesta terça-feira (12/11/2019) que está mesmo de saída do PSL, partido pelo qual foi eleito. A crise entre o chefe do Executivo e o partido é publica e Bolsonaro não tem tentado esconder a disposição em criar um novo partido.

Segundo aliados, o político vai aproveitar uma reunião com a bancada do PSL nesta próxima terça-feira (12/11/2019), no Palácio do Planalto, para fazer o anúncio oficial.

A troca por um partido já existente seria uma opção para Bolsonaro — uma vez que chefes do Executivo, além de senadores, não são enquadrados nas regras de fidelidade partidária. A criação de uma nova sigla, porém, serve aos deputados federais e estaduais que gostariam de seguir Bolsonaro, afinal a legislação permite a troca a qualquer momento se não for para uma legenda que esteja sendo criada.

Nas últimas semanas, Bolsonaro tem sinalizado que gostaria de criar um partido “do zero”, mas o Metrópoles já mostrou que a intenção de juntar pela internet as quase 500 mil assinaturas necessárias ainda não é possível. A pedido de um integrante do Movimento Brasil Livre (MBL), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está avaliando a possibilidade de assinaturas digitais valerem como as físicas, mas a questão ainda aguarda julgamento e não há prazo para que isso ocorra.

Como Bolsonaro pretende ter o novo partido operando até março de 2020 — para que a sigla possa ter candidatos na eleição municipal de outubro — outra opção seria embarcar em um partido que já esteja quase aprovado. Atualmente, tramitam no TSE 76 processos de criação de siglas.

A opção pela criação de um novo partido dá a Bolsonaro a oportunidade de atrair não apenas a ala do PSL que está alinhada a ele, mas políticos de outros partidos aliados, como Novo, DEM e PL.

A reunião inicialmente seria apenas com a ala “bolsonarista” da bancada, mas, nesta segunda-feira (11/11/2019), parlamentares da ala “bivarista” também foram chamado — menos integrantes cuja relação está muito desgastada, como os deputados federais Delegado Waldir (GO) e Joisse Hasselmann (SP).

Com informações Metrópoles

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

vermelho