Publicidade

Anuncie
VIOLÊNCIA

Após bater em cantora, ex-namorado é atropelado por irmãos da sertaneja

Músico tentou enforcar cantora, que registrou boletim de ocorrência e pediu medida protetiva

Via Redação | Publicado por Redação | às 14:46:48

A cantora Adriana Regina Paredes de Souza, da dupla sertaneja Patrícia e Adriana, denunciou à Polícia Civil que foi agredida e teve o carro destruído pelo ex-namorado, o músico Elso Neves Alves. Depois das agressões, o suspeito foi atropelado pelos irmãos da cantora.

A agressão ocorreu no dia 13 de agosto e a cantora registrou boletim de ocorrência no dia seguinte, quando Elso foi atropelado. No vídeo registrado por câmeras de segurança, Elso aparece correndo e em seguida sendo atingido por um carro.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher), Adriana conta que namorou o músico por um ano e terminou o relacionamento há dois meses.

Conforme a artista, na noite da última terça-feira, ele invadiu a residência à sua procura. Com medo do ex-namorado, ela conta que chegou a se esconder no banheiro e ligou para Polícia Militar. Mas quando a viu, lhe agrediu com dois chutes na perna e tentou enforcá-la. A cantora também acusa o músico de ter destruído o veículo que estava na frente de sua residência.

De acordo com o advogado da cantora, Rafael Rodrigues, os irmãos de Adriana foram duas vezes até a residência do músico para cobrar o valor do prejuízo no veículo e após mensagens agressivas à Adriana. “Houve confusão entre eles”, afirma o advogado. “Ele assustado com a presença dos dois, entrou em luta corporal e tentou perfurar um dos irmãos com espeto de churrasco”, acrescenta.

O ex-namorado tentou fugir correndo, mas foi perseguido e atropelado por um Gol Cinza, que era conduzido pelo irmão da cantora. Conforme as imagens, Elso foi prensado junto a uma grade do Poliesportivo da Vila Nasser.

A mãe do músico também registrou boletim de ocorrência contra os irmãos de Adriana dizendo que após um deles chutar o portão, a estrutura a atingiu no rosto. Além disso, afirma que o filho foi agredido com um facão, antes do atropelamento.

A defesa da cantora alega que o facão é instrumento de trabalho do irmão que é jardineiro, mas que “em nenhum momento o facão foi utilizado para causar ferimento grave”.

Ao Lado B a cantora Adriana diz que está bem e não quer mais falar sobre o caso. Disse apenas que “repudia qualquer tipo de violência física e que lamenta profundamente que as coisas tenham chegado ao ponto que chegou. Mas que graças a Deus estão todos bem, e ninguém se feriu gravemente”.

O advogado de Adriana diz ainda que aguarda o pedido de medida protetiva.

Com informações Campo Grande News

Compartilhe esta matéria:

Google+
Tumblr
Pinterest

Publicidade

Anuncie