{description}

Foto / Boca do Povo News

Prefeitura também estuda cancelar contrato da Flexpark

Está na mesa do prefeito procedimento que questiona troca de sócios

Alvo da Justiça e do Ministério Público Estadual (MPE), o contrato de concessão da Metropark Administração / Flexpark, responsável pelo estacionamento rotativo do centro de Campo Grande, também está na mira da prefeitura.

Correm no âmbito do Executivo municipal, cinco processos administrativos para apurar o descumprimento de cláusulas contratuais. O documento relativo à mudança de sociedade da empresa, sem prévio aviso à administração, está nas mãos do prefeito Marcos Trad (PSD), que pode decidir pelo cancelamento da concessão. 

De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg), Vinícius Leite Campos, o prefeito foi informado da irregularidade e só ele pode decidir se cancela o contrato por conta dessa falha ou se aguarda o resultado dos demais quatro procedimentos. “O contrato prevê que para ter mudança de sociedade é preciso de anuência no poder concedente. Neste caso, não houve aviso prévio”.

Atualmente, os sócios da empresa são Thiago Domingues Nogueira e Helder Couto de Mendonça, conforme pesquisa da reportagem. O último, associou-se recentemente por meio da Metropark Administração Ltda, empresa sediada em Belo Horizonte, e administradora da Flexpark (nome fantasia).

A concessão, que é de 2002, começou nas mãos da WPB Participações Acionárias e Comércio Ltda, sob responsabilidade de José Clemente Cardoso. 

 

(Com informações Correio do Estado)