{description}

O curioso caso da moto Lamborghini que ninguém quis

O fato aconteceu no último fim de semana, durante o H&H Classics

Não, você não leu errado. A Lamborghini fez mesmo uma motocicleta em uma série mais do que limitada e uma dessas preciosidades, com único dono e apenas 7 200 quilômetros rodados não conseguiu interessar a nenhum proprietário quando foi oferecida em um leilão. O fato aconteceu no último fim de semana, durante o H&H Classics, evento focado em motos clássicas, realizado no National Motorcycle Museum, na Inglaterra, no qual também foi vendida a Honda Monkey do ex-beatle John Lennon.

Segundo o site da casa H&H, a Lamborghini Design 90, descrita como Lote 26 do leilão, é o número 2 de uma tiragem de apenas seis unidades e foi posta à venda por um lance inicial de 42 500 libras, o que corresponde a mais ou menos  R$ 190 mil, dada a sua exclusividade, mas permaneceu sem ser vendida. A moto não ter despertado o interesse de nenhum comprador foi um senhor balde de água fria para a H&H, que estimava faturar algo entre 85 mil libras (R$ 380 mil) e 90 mil libras (cerca de R$ 400 mil) por ela, que não foi usada nos últimos dez anos, de acordo com a casa de leilões.

O modelo, que é feito em parceria entre a própria Lamborghini com a francesa Boxer Motorcycle, foi concebido em 1986, para ser vendido ao público no ano seguinte. A moto trazia linhas inspiradas na edição de 25º aniversário do Lamborghini Countach e foi uma ideia dos Irmãos Mimram, empresários suíços que compraram a marca italiana após sua falência, em 1978.

Embaixo da carenagem estilosa, a Design 90 traz mecânica japonesa, uma vez que era equipada com câmbio e motor da Kawasaki Ninja 1000R. Ou seja, um quatro cilindros em linha de 997 cm³, DOHC, de arrefecimento líquido, capaz de levar a moto a uma velocidade na casa dos 260 km/h, o que não é nada mal para uma esportiva mesmo para os dias de hoje.

Tudo parecia pronto para dar certo, não fosse o preço. O valor de 13 500 dólares era o dobro do que era cobrado em média por uma superesportiva high endna época e isso fez com que a produção, que estava programada para cerca de 20 motocicletas, fosse abandonada após seis unidades. É, ao que parece, nada mudou em trinta anos e os motociclistas continuam sem interesse em pagar caro demais por uma moto da Lamborghini.

Fotos H&H