{description}

“Mensagem que vem de longe…muito longe…!”

José Passarelli

Li no 'Gulistan', ou 'Jardim das Flores', do xeque Sadi de Shiraz, que: 'Eles perguntaram a um sábio: Entre muitas árvores celebradas que o Deus Altíssimo criou imponentes e umbrosas, nenhuma se chama 'azad', ou livre, exceto o cipreste, que não dá frutos; qual o mistério que há aí?

Ele respondeu: Cada uma tem seu fruto apropriado e sua estação adequada, durante a qual é fresca e viçosa, e durante cuja ausência ela é seca e mirrada; a nenhum desses estados fica exposto o cipreste, sendo sempre fluorescente; e desta natureza são os 'azads' ou religiosos independentes.

Não prendas teu coração ao que é transitório; pois o Dijlah, ou o Tigre, continuará a percorrer Bagdá depois de extinta a linhagem dos califas; se tua mão tem abundância, sê liberal como a tamareira; mas ela nada tem para dar, sê um 'azad', ou homem livre, como o cipreste'.