{description}

Em Bataguassu, fiscais flagram carga irregular e recuperam mais de R$ 15 mil aos cofres públicos

Mercadoria de maior valor monetário estava sendo transportada sem a devida documentação fiscal.

As equipes de fiscalização do Governo de Mato Grosso do Sul estão atentas ao transporte irregular de cargas. Durante rotina de trabalho, servidores do Posto Fiscal XV de Novembro, localizado no município de Bataguassu, detectaram o transporte irregular de uma carga de alumínio, recuperando aos cofres públicos mais de R$ 15 mil em uma tentativa de sonegação frustrada.As equipes de fiscalização do Governo de Mato Grosso do Sul estão atentas ao transporte irregular de cargas. Durante rotina de trabalho, servidores do Posto Fiscal XV de Novembro, localizado no município de Bataguassu, detectaram o transporte irregular de uma carga de alumínio, recuperando aos cofres públicos mais de R$ 15 mil em uma tentativa de sonegação frustrada.

Ao abordar o veículo, os fiscais detectaram o transporte de sucata de ferro com documentação fiscal inidônea, ou seja, inadequada. Isso porque, foi verificado que a carga transportada em uma carreta continha quantidades incompatíveis com as lançadas nas notas, além de carga de sucata de alumínio, mercadoria de maior valor monetário, sem a devida documentação fiscal.

O coordenador de Fiscalização de Mercadorias em Trânsito, Marcelo Monteiro, explica que devido ao tipo de material e a dificuldade de manejo, a fiscalização dessas cargas acaba sendo prejudicada. “A constatação do transporte de material diverso em meio a sucata de ferro requer atenção redobrada da fiscalização”, pontua.

Em seguida, no mesmo posto fiscal, outra carreta foi flagrada também com documentação irregular. Ao todo foram apuradas 42 toneladas de sucata de ferro e sete toneladas de sucata de alumínio. A ação resultou no recolhimento aos cofres públicos de mais de R$ 15 mil entre impostos e multa.