{description}

‘Deputado da tatuagem’ tem candidatura indeferida pela Ficha Limpa

O caso foi julgado no último sábado (15) pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará

O deputado federal Wladimir Costa (SD), candidato ao Senado pelo Pará, teve a sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral.

O caso foi julgado no último sábado (15) pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará. A Corte indeferiu a candidatura com base na lei da Ficha Limpa.

Conhecido pelo estilo folclórico e por ter feito uma tatuagem temporária no corpo com o rosto do presidente Michel Temer, Wladimir tem uma condenação no TRE do Pará por uso de caixa dois na eleição de 2014.

Em nota, Wladimir criticou a decisão do TRE do Pará e disse ser vítima de perseguição pelos adversários, como o senador Jader Barbalho (MDB). "Eles querem que eu saia das ruas do Pará porque eles estão em pânico por conta da evolução da minha campanha", afirmou.

O deputado informou que vai recorrer da decisão no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).