{description}

Concurso registra 22% de abstenções para Investigador e 17% para a função de Escrivão

A maioria dos candidatos faltosos faz parte do grupo de isentos no pagamento da taxa de inscrição.

Com média de abstenção superior ao concurso para o cargo de Delegado, o concurso da Polícia Civil para o cargo de Agente de Polícia Judiciária registrou abstenção de 22% dos candidatos para a função de Investigador e 17% de abstenções dos candidatos para Escrivão. No total, 5797 candidatos deixaram de realizar as provas nos três municípios: Campo Grande, Dourados e Paranaíba locais onde aconteceu o certame nos dois períodos. A maioria dos candidatos faltosos faz parte do grupo de isentos no pagamento da taxa de inscrição.

A parceria com a empresa a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que disponibilizou aparelhos móveis durante todo período de aplicação das provas, analisando o fluxo de frequência de rádios, telefones celulares e pontos eletrônicos no entorno de 470 m² dos locais de aplicação, foi ampliada para os três municípios e nenhuma ocorrência foi registrada.

A Anatel disponibilizou aparelhos móveis durante todo período de aplicação das provas para total transparência do certame.

Cerca de 1586 profissionais entre fiscais de sala, fiscais de corredor, médicos, coordenadores, policiais, interprete de libras, fiscais transcritores, enfermeiros, advogados e técnicos administrativos trabalharam no processo de aplicação das provas distribuídos em sete locais nos três municípios. A organização do trânsito ficou por conta da Polícia de Trânsito e os segmentos da Polícia Civil trabalharam de forma integrada no policiamento ostensivo e repressivo de toda região.

Seguindo cronograma estabelecido em edital, o gabarito preliminar será divulgado nesta quarta-feira (20.9). O gabarito definitivo e o resultado da prova objetiva serão publicados em Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul em 9 de outubro.